Rondônia, 29 de Junho de 2016.

NOTÍCIAS

02/01/2016 12:48

Monte Negro

Terror e destruição: Bando armado invade fazenda da família Miotto em Monte Negro

A propriedade fica localizada na Linha C-25, Gleba Rio Alto, no município de Monte Negro, divisa com Buritis. A fazenda pertencente ao ex-deputado estadual Jair Miotto e irmãos, Miotto é pai do prefeito de Monte Negro Junior Miotto.

O primeiro registro de ocorrência policial em Ariquemes veio de Monte Negro e o motivo é bem conhecido: invasão da Fazenda Fluminense, localizada na linha C-25, gleba Rio Alto, a cerca de 30 quilômetros de Monte Negro. A propriedade pertence à família irmãos Miotto, como o ex-deputado estadual e ex-prefeito Jair Miotto e pai do atual prefeito da cidade, Júnior Miotto.

O crime começou na noite do dia 31 e se estendeu até a manhã do dia 01, com a chegada dos policiais militares, que fizeram um pente fino na área e constataram as marcas do terror e da destruição na área.

Clique aqui e veja dezenas de fotos desta notícia

Na tarde do primeiro dia do ano, o Rondôniavip e a equipe do canal 35, do apresentador Ricardo Schwantes, acompanhou peritos da Polícia Civil e policiais militares durante a perícia, onde constatamos as cenas de destruição e terror. Duas casas da propriedade foram queimadas com todos os móveis dentro. Cercas foram cortadas com motoserra, além das paredes e portas de outras residências. Também foram vistas várias marcas de bala nas paredes e caixas d'águas. Os peritos recolheram várias cápsulas de espingarda calibre 12. No local não havia mais ninguém, tudo foi abandonado. Um claro sinal de que os trabalhadores da fazenda que não tiveram a casa incendiada deixaram as suas casas às pressas, sem levar nada.

Em uma das residências a Polícia Militar encontrou uma poça de sangue, que segundo testemunhas, é de um dos integrantes do bando que foi confundido e alvejado na cabeça por um próprio parceiro. Ele foi resgatado numa rede pelos comparsas. Um funcionário da fazenda foi atingindo na perna e conseguiu escapar fugindo pela mata.

A reportagem apurou que o suspeito baleado pelo comparsa se chama Lucas da Silva Costa, de 23 anos, e está desaparecido.

Leia também: Polícia encontra corpo de integrante de bando que atacou a fazenda fluminense

A Fazenda Fluminense pertence à família desde o ano de 1985, ou seja, há mais de 30 anos. Parte da propriedade (área de reserva) vem sendo alvo de invasores da Liga dos Camponeses Pobres (LCP), desde o ano de 2013 e recentemente a justiça julgou procedente ação de interdito probitório, conforme processo n° 0012182-72.2013.8.22.002 da 1ª Vara Civil de Ariquemes, favorável à família Miotto.

Nas investigações ficou provado que a fazenda sofre danos ambientais, crimes de ameaças contra os Miottos. A propriedade é utilizada na criação de gado e piscicultura. Nesta decisão foram condenados Terezinha Meciano dos Santos, Ana Paula dos Santos, Vanderlei Oliveira da Silva, Ana Cristina Pereira e Anderson Mateus, que alegavam que o imóvel pertence à reforma agrária e são supostos líderes da LCP.

A Fazenda Fluminense fica próximo aos acampamentos "Élcio Machado" e "Monte Verde". Estas áreas particulares foram invadidas pela LCP. A situação na região é extremamente delicada. Todas essas invasões têm contribuído para o aumento da criminalidade na região de Monte Negro e Buritis.

No dia 08 de dezembro, a Polícia Civil realizou a Operação Paz na Terra, justamente na região conflituosa, com o indiciamento de 29 pessoas, além da prisão daqueles que vivem e sobrevivem da comercialização ilegal de terras dos quais sequer são proprietários ou posseiros.

Leia também: Incra confirma que mortes na região do Vale do Jamari ocorre por disputas internas, entre invasores

Foram nove presos, com armas e munições, além do indiciamento de 29 pessoas no inquérito policial instaurado para esse fim como ameaças, esbulho possessório e crimes ambientais. “É necessário que fique claro que todas essas pessoas serão autuadas pela Sedam [Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental] sobre o desmatamento irregular”, afirmou à época Elizeu Müller, diretor-geral da Polícia Civil. Mas parece que a ação do Estado ainda não teve efeitos necessários para a solução dos problemas na região.

Terra arrasada

Durante a noite de quarta-feira (31/12) uma equipe do Grupamento de Operações Especiais (GOE) de Ariquemes foi deslocada para ir até a Fazenda Fluminense, para averiguar um chamado de pessoas desaparecidas, além de danos à propriedade. No caminho, encontraram um carro com diversos funcionários do local, que estavam desesperados com a violência utilizada na invasão.

De acordo com as vítimas, pelo menos 10 homens invadiram as casas dos funcionários, todos encapuzados e armados com espingardas e revólveres, onde atiravam à esmo, na direção das casas e diziam para ninguém correr. Também ameaçaram os funcionários dando um ultimato para que deixassem a fazenda até o outro dia com claras ameaças de morte para quem permanecesse.

Os policias militares do GOE encontraram duas casas pegando fogo, além de uma terceira que as paredes de madeira foram cortadas com motoserra, onde foram vistos vestígios da tentativa de incêndio. Nem um cachorro foi poupado: foi executado com um tiro de espingarda e deixado ao lado da residência.

Leia Também:

*Presos na ´Operação Paz na Terra` não trabalhavam no campo e faturavam com invasões

*Polícia confirma compra e venda de terras por falsos sem-terras no Vale do Jamari

*Invasões ilegais de terras destroem natureza e provocam crimes no Vale do Jamari; Veja fotos

*Invasões estão fomentando a criminalidade no campo e nas cidades do Vale do Jamari

*Terror no Vale do Jamari: invasores promovem destruição e morte na fazenda Padre Cícero

*Violência no Vale do Jamari continua e não é nenhuma novidade

*Após investigação da PC, líderes sem-terra no Vale do Jamari são autuados por crime ambiental

*Advogado é investigado por suspeita de envolvimento em crimes agrários no Vale do Jamari


Fonte:RONDONIAVIP




Comentários

O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Clique aqui e deixe seu comentário direto na página

tráfico de drogas

Policial

28/06/2016 15:26

Mato Grosso do Sul

ordem de prisão

Policial

28/06/2016 13:45

Ji-Paraná