Rondônia, 28 de maio de 2020

NOTÍCIAS

05/03/2020 15:29

Brasil

Gugu Liberato: advogados de Rose Miriam anexaram 75 fotos do casal para comprovar união estável

A ex-companheira e família dele travam uma disputa pelo direito à herança avaliada em quase R$ 1 bilhão.

Gugu Liberato: advogados de Rose Miriam anexaram 75 fotos do casal para comprovar união estável

A defesa da ex-companheira de Gugu Liberato, Rose Miriam di Matteo, anexou ao processo em que pleiteia o reconhecimento de união estável com o apresentador um acervo de 75 fotos tiradas entre os anos 2000 e 2019. O GLOBO teve acesso ao processo pela união estável, que corre sob segredo de Justiça na 9ª Vara da Família e Sucessões do Foro Central de São Paulo.

Há registro de viagens internacionais, além de encontros familiares e também românticos da dupla, que Rose pleiteia que seja reconhecida como um casal. Mais de três meses após a morte do apresentador, a ex-companheira e família dele travam uma disputa pelo direito à herança avaliada em quase R$ 1 bilhão.

As fotos de Gugu e Rose estão espalhadas pelas 128 páginas do documento principal da ação. Há imagens privadas e também imagens que já são públicas, e foram divulgadas nas redes sociais de pessoas ligadas à dupla. A maior parte se refere ao período entre os anos 2001 e 2005, durante a gestação, o nascimento e os primeiros anos de vida dos três filhos do casal, João Augusto, que atualmente tem 18 anos, e as gêmeas Sofia e Marina, que têm 16.

As fotos mostram encontros da família em Alphaville, condomínio em Barueri, na região metropolitana de São Paulo, onde todos viviam até se mudarem para os Estados Unidos, para que os filhos estudassem fora do país. Há imagens de Gugu e Rose em praias do Guarujá, no litoral paulista, e Angra dos Reis, no litoral fluminense.

Passeios de bicicleta pelas ruas de Orlando, nos Estados Unidos, visitas à Disney, ao Empire States, em Nova Iorque, campeonatos de futebol do filho e almoços em restaurantes também estão registrados. Gugu e Rose aparecem nadando com golfinhos, vendo TV no sofá de casa, esquiando em Bariloche, na Argentina, de sunga e biquíni na beira da piscina e de roupão na cama.

Para os advogados de Rose, as imagens e declarações públicas de Gugu tornam "uma falácia qualquer alegação contrária à da existência de uma união estável". Ainda de acordo com eles, "fato nunca antes questionado por ninguém, nem mesmo pelo próprio Gugu, é a união estável, contínua e duradoura que constituiu uma verdadeira família - Gugu, Rose e os três filhos".

O apresentador morreu em novembro do ano passado, em decorrência de um acidente sofrido na casa em que morava com Rose e os três filhos, em Orlando. Poucas horas após o sepultamento do apresentador, foi lido à família o testamento elaborado por ele em 21 de março de 2011, que tirou de Rose os direitos de herdeira.

Também em 2011, Rose e Gugu firmaram um termo de compromisso de criação de filhos, que previa pagamentos mensais a ela. Atualmente, a defesa dela atribui a medida a uma crise no relacionamento da dupla, que teria sido superada nos anos seguintes.

No testamento, Gugu destinou 75% do seu patrimônio aos filhos. Os outros 25% deveriam ir para seus cinco sobrinhos. A inventariante do testamento é Aparecida Liberato, irmã do apresentador. No processo, foram anexadas imagens que mostram Aparecida e Rose confraternizando.

Após a leitura do testamento, Rose procurou o escritório do advogado Nelson Willians. Na ação patrocinada pelo escritório, Rose pleiteia a anulação do testamento e o direito a 50% dos bens.

O GLOBO perguntou a representantes dos filhos e da inventariante do testamento de Gugu por que a família entende que não havia um relacionamento estável entre o casal, já que fotos registram uma convivência duradoura. Perguntou também por que razão Gugu se referia a Rose como integrante de sua família. A assessoria informou que não comentaria o assunto.

Em nota divulgada no último mês, advogados dos filhos de Gugu declararam "não pactuar com espetáculo que pretende transformar mentira em verdade, para desvirtuar os legítimos desejos de seu pai e, principalmente, a realidade por todos eles vivenciada". Eles defendem que o testamento assinado por Gugu em 2011, ainda válido de acordo com entendimento do Judiciário, seja mantido e respeitado.


Fonte:O globo





Últimas notícias

Carregando...

Notícias relacionadas

Carregando...
Carregando...