Publicidade
Publicidade

27/04/2022 15:39h - Brasil - Coluna Social

'Me sinto dilacerada', diz mulher flagrada com morador de rua

Mulher flagrada fazendo sexo com sem-teto no DF fala pela primeira vez Foto: Repropdução.

A mulher flagrada pelo marido transando dentro de um carro com um homem em situação de rua em Planaltina (DF) rompeu o silêncio e falou pela primeira vez nesta quarta-feira, 27, mais de um mês após o caso ganhar repercussão nacional. 'Me sinto dilacerada', disse Sandra Mara Fernandes, ao se apresentar como a mãe da Anna Laura e a esposa do personal trainer Eduardo Alvez, que espancou Givaldo Alves,48, após flagrá-lo com a mulher. 'Passei por dias muito difíceis, nunca me imaginei naquela situação'. Sandra diz ter ciência de tudo o que foi dito enquanto estava internada. 'Fui vítima de chacotas, humilhações em rede nacional. Fui taxada como uma mulher qualquer, uma mulher promiscua, uma mulher com fetiches, uma traidora. E mais ofendida ainda por ter sido atacada por outras mulheres que entenderam que eu merecia o pior', desabafou. Ela enfatiza não ter escolhido ter um surto e garante que, em condições normais, jamais teria se permitido passar por aquilo. Segundo Sandra, antes da internação, ela não tinha domínio da minha própria vida. 'Eu não escolhi ter sido humilhada, eu não escolhi ter minha vida exposta e devastada', completou ela, que agradeceu o apoio do marido, da família e dos profissionais de saúde que a auxiliaram no tratamento. Sandra finaliza o seu desabafo dizendo que busca na Justiça os seus direitos por ter sido usada como 'objeto de prazer durante delírios e alucinações' que confundiram sua mente e a colocaram em um contexto classificado como 'nojento e sórdido'. 'Sigo batalhando, um dia de cada vez para retomar a minha existência', conclui ela.
Publicidade

Fonte: Terra

Publicidade

Notícias relacionadas

Publicidade