Rondônia, 01 de dezembro de 2021

NOTÍCIAS

24/07/2021 07:41

Mundo

Curiosidades da Olimpíada

Jogos de Tóquio terão rotina peculiar (Montagem Exame/Getty Images)

Atleta besuntado, 3D, covid e sem público: curiosidades da Olimpíada

As Olimpíadas de 2021 serão, no mínimo, peculiares em relação às edições anteriores. Ainda sem a maior part da população mundial vacinada, os cuidados para evitar aglomerações continuam, com testagem diária de atletas e comissão técnica. Além disso, a total ausência de público se destaca, trazendo prejuízos a hotéis na região.

O mundo segue mudando. Siga em evolução com a EXAME Academy

Mas, dentro das curiosidades, há até mesmo fatos já bem conhecidos -- e que são reavivados na memória a cada edição dos Jogos. O atleta 'besuntado de Tonga' reapareceu na cerimônia de abertura nesta sexta-feira, 23.

Veja abaixo cinco curiosidades a respeito das Olimpíadas de 2021:

1 - Quem é o atleta besuntado de Tonga?
A cerimônia de abertura dos jogos contou com o atleta de Tonga, Pita Taufatofua, que chamou a atenção durante a Rio 2016 por desfilar da mesma forma em que se apresentou nesta sexta-feira: besuntado de óleo e com o corpo musculoso à mostra. Os brasileiros rapidamente se lembraram do feito e o nome do país esteve entre os cinco assuntos mais comentados no Twitter.

Pita é atleta de taekwondo para as Olimpíadas de Verão, esporte que começou a treinar aos cinco anos de idade, e também é esquiador cross-country nos Jogos Olímpicos de Inverno.

2 - A primeira Olimpíada com "stories"
Os jogos de Tóquio serão os primeiros na história em que a função "stories" já está consolidada entre os usuários do Instagram. Nas Olimpíadas anteriores, o lançamento da função coincidiu com o fim dos jogos.

Com a restrição de público imposta às Olimpíadas deste ano, atletas aproveitam para compartilhar o cotidiano da Vila Olímpica por meio da ferramenta. Nesse sentido, Douglas Souza, jogador de vôlei, ganhou fama recente pela abordagem bem-humorada da rotina no Japão.

3 - Recorde de atletas
Ao todo, 11.363 atletas devem disputar medalhas neste ano. Desse total, 5.470 são mulheres, uma quantidade também inédita.

4 - Medalhas foram feitas de eletrônicos reciclados
Para a confecção das mais de 5 mil medalhas, foram usadas mais de 78 mil toneladas de materiais coletados descartados no Japão.

Enquanto na Olimpíada do Rio, as matérias primas recicladas representaram 30%, segundo o site oficial dos Jogos Olímpicos de Tóquio, entre abril de 2017 e março de 2019, foram coletados mais de 6,21 milhões de aparelhos como celulares, laptops e câmeras digitais. O resultado: cerca de 5 mil medalhas de ouro, prata e bronze.


Fonte:Exame





Últimas notícias

Carregando...

Notícias relacionadas

Carregando...
Carregando...