Rondônia, 04 de dezembro de 2020

NOTÍCIAS

11/07/2020 08:04

Brasil

José Aldo enfrenta russo pelo cinturão do peso-galo no UFC 251

José Aldo enfrenta russo pelo cinturão do peso-galo e se diz motivado pelos recordes - Foto: Reprodução/Twitter

José Aldo enfrenta russo pelo cinturão do peso-galo no UFC 251

Neste sábado, acontece um dos cards mais aguardados de todos os tempos. Na Ilha da Luta, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, será disputado o UFC 251 com oito brasileiros em ação. Dentre eles, três disputas de título. Uma dessas tem a presença de José Aldo, de 33 anos, multicampeão do UFC que vai em busca do cinturão do peso-galo. O card preliminar começa às 21h, enquanto o principal, às 23h, ambos horário de Brasília.

Vindo de uma derrota em sua estreia na categoria para o também brasileiro Marlon Moraes, por decisão dividida, Aldo conta como se preparou para luta em meio à pandemia do novo coronavírus e todos os desafios que o momento pode trazer.

Você mudou alguma coisa na preparação pra enfrentar o russo?

Acho que a principal mudança que fiz foi em mim mesmo. Não relativo aos treinos, mas na minha mentalidade. Focar em não dar qualquer possibilidade da luta ter de ser decidida pelos juízes. Na luta com o Marlon, eu dominei, mas não finalizei, e paguei por isso.

Como é lutar em meio à pandemia para você? Sente algum receio de ser infectado ou infectar alguém próximo? Ou, por acaso, você já pegou? A rotina dos treinos foi muito alterada?

Claro que a pandemia tem seu lado muito ruim, mas eu prefiro olhar o lado positivo das coisas. Em relação aos treinamentos, foi a melhor coisa que ocorreu, pois me permitiu focar 100% no meu treino, que segue todos os protocolos necessários para a ocasião. Nunca estive tão focado quanto agora.

O Brasil vem batendo recordes de mortes em decorrência da Covid. Como você vê esse momento? Você teria algum recado pra dar pro povo do Brasil?

A mensagem que eu gostaria de deixar é que é possível viver e é preciso viver. Não podemos parar. Cada um tem que fazer sua parte. Isso não é um bicho de sete cabeças.

Você vai em busca de mais uma conquista de cinturão na carreira. Aos 33 anos, o que te move no esporte? Você pensa ou cogita uma nova aposentadoria em breve?

Nada me motiva mais do que os recordes. Ir atrás e vencer todos eles no UFC. Quero poder conquistar esse cinturão e defendê-lo em outubro e no ano que vem. Daqui a dois ou três anos, pensar realmente em parar. Hoje, meus objetivos de conquista são o que me norteiam.

A edição 251 será realizada pela primeira vez na Ilha de Yas, de 24.000 km². O lugar já se tornou famoso por acontecimentos para o esporte e entretenimento mundial; o local conta com grandes parques de diversões, como a Ferrari World, parque temático da escuderia italiana, além do Yas Marina, circuito presente na temporada de Fórmula 1.

Segundo os organizadores, uma faixa de 11km da Ilha de Yas será fechada, com fronteiras e postos de controle de polícia. Mais de 2.500 pessoas, entre staff do UFC, atletas, e funcionários da Ilha de Yas, estarão alojados na Zona de Segurança durante o período dos eventos para garantir a segurança de todos

Confira o card principal:

Kamaru Usman (NIG) x Jorge Masvidal (EUA), peso-médio

Alexander Volkanovski (AUS) x Max Holloway (EUA), peso-pena

Petr Yan (EUA) x José Aldo (BRA), peso-galo

Jéssica Bate-Estaca (BRA) x Rose Namajunas (EUA), peso-palha

Amanda Ribas (BRA) x Paige VanZant (EUA), peso-mosca

Card preliminar

Volkan Oezdemir (SUI) x Jiri Prochazka (TCH), peso meio-pesado

Elizeu Capoeira (BRA) x Muslim Salikhov (RUS), peso meio-médio

Makwan Amirkhani (FIN) x Danny Henry (ESC), peso-pena

Léo Santos (BRA) x Roman Bogatov (RUS), peso-leve

Marcin Tybura (POL) x Maxim Grishin (RUS), peso-pesado

Raulian Paiva* (BRA) x Zhalgas Zhumagulov (CAZ), peso-mosca

Karol Rosa (BRA) x Vanessa Melo* (BRA), peso-galo

Martin Day (EUA) x Davey Grant (ING), peso-galo

*Não bateram o peso


Fonte:Extra





Últimas notícias

Carregando...

Notícias relacionadas

Carregando...
Carregando...