Rondônia, 25 de setembro de 2018

NOTÍCIAS

13/08/2018 14:51

Ouro Preto

1ª vara Cível de Ouro Preto do Oeste foi destaque em produtividade no mês de julho

Juiz José Antônio Barreto é titular da 1ª Vara Cível de OPO há 11 anos

1ª vara Cível de Ouro Preto do Oeste foi destaque em produtividade no mês de julho

A 1ª Vara Cível de Ouro Preto do Oeste foi destaque em produtividade no âmbito do 1º Grau do Poder Judiciário de Rondônia, no mês de julho. Sem ocorrências de atrasos, a Vara trabalha com contingente de processos que chegam ao gabinete no dia de trabalho. Nesta semana, por exemplo, a unidade vai trabalhar com 26 processos que chegaram na manhã desta segunda-feira (13).

A unidade aposta no método para manter os processos em dia, explica o titular da unidade, José Antônio Barretto. “O acúmulo de trabalho já foi grande, especialmente quando existia apenas uma vara cível na comarca. Para resolver isso, apostamos em organizar os processos de modo sistemático, separando as demandas de forma lógica, conforme o tipo de ato a ser proferido e a matéria. Depois que pegamos o ritmo, virou automático. A rotina ajuda”, explicou o juiz.

Em média, tramitam dois mil processos na 1ª Vara Cível de Ouro Preto do Oeste, que conta com onze servidores, divididos entre o gabinete e o cartório. A equipe foi um ponto destacado pelo magistrado. “Todos trabalham da melhor forma possível, sem atropelos para evitar erros e retrabalho. Além disso, temos calma e respeito. Todos nós temos nossos dias ruins”, ressaltou o magistrado.

Os dados da unidade foram coletados diretamente do sistema de Processo Judicial Eletrônico (PJe), pela Divisão de Orientação e Monitoramento Judicial da CGJ. Diariamente, a Corregedoria monitora as unidades judiciais do 1º Grau para verificar o índice de produtividade por meio de gráficos e relatórios obtidos com o sistema Eolis, que lê os sistemas utilizados pelo Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO). Esses dados auxiliam a mensurar o andamento das unidades judiciais e monitorar o cumprimento das metas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O corregedor-geral da Justiça, José Jorge Ribeiro da Luz, vê a unidade como exemplo para todas as unidades do 1º Grau. “O juiz José Antônio Barretto respeita o jurisdicionado, quer seja no grande volume e velocidade de seu trabalho, quanto na qualidade de suas decisões. É um magistrado como poucos, que já tem sedimentado seu nome na magistratura rondoniense”, elogiou o corregedor.


Fonte:TJ/RO





Últimas notícias

Carregando...

Notícias relacionadas

Carregando...
Carregando...