Publicidade
Publicidade

16/05/2022 13:54h - Porto Velho - Geral

Detran Rondônia promove ação específica para motociclistas, em Porto Velho

Ação “Duas Rodas, Uma Só Vida” tem foco nos motociclistas.

Segundo dados da Coordenadoria de Registro Nacional de Sinistros e Estatísticas de Trânsito – Renaest, o índice de acidentes de trânsito envolvendo motocicletas no Estado de Rondônia é altíssimo; representa cerca de 70% dos sinistros registrados. Para alertar a população sobre essa problemática e em alusão ao Movimento Maio Amarelo 2022, o Departamento Estadual de Trânsito – Detran Rondônia tem realizado a ação “Duas Rodas, Uma Só Vida”. A atividade consiste em verificar se o motociclista é habilitado, a situação do veículo e sequencialmente o agente de trânsito apresenta ao condutor um vídeo de três minutos, ali mesmo, por um computador portátil, imagens impactantes de acidentes que poderiam ter sido evitados. O diretor-geral do Detran Rondônia, Paulo Higo Ferreira de Almeida, explica que a ação “Duas Rodas, Uma Só Vida” tem por finalidade levar uma mensagem de conscientização, pois a maioria dos sinistros que ocorre no trânsito apresenta como causa principal, falha humana, ou seja, o condutor não respeitou a legislação de trânsito, seja avançando o semáforo fechado, transitando acima da velocidade permitida ou fazendo conversões não permitidas, entre outras irregularidades que culminam quase sempre em mortes e lesões graves, em que os envolvidos vão parar no Hospital e Pronto-Socorro João Paulo II. O diretor de Fiscalização de Ações de Trânsito – Dtfat e coordenador da Lei Seca em Rondônia, Welton Roney Nunes Ribeiro, disse que a ação “Duas Rodas, Uma Só Vida” se faz necessária, tendo em vista que mais de 50% da frota do Estado de Rondônia é composta por motocicletas. Welton Ribeiro explica que na noite desta sexta-feira (13), agentes de trânsito do Detran fizeram uma ação “Duas Rodas, Uma Só Vida” na Avenida Calama, no Bairro Flodoaldo Pontes Pinto, onde foram abordados 168 veículos, sendo 163 motocicletas e cinco carros. “Apesar do nosso trabalho naquele momento ser direcionado aos motociclistas, não podemos prevaricar; dos cinco carros abordados, três condutores estavam dirigindo sob influência de bebida alcoólica e tivemos que adotar as medidas que a lei requer, inclusive um dos condutores foi preso em flagrante e encaminhado à Central de Polícia, pois o teste do etilômetro deu 0,70 miligramas de ar expelido de álcool no organismo”, comentou o diretor de Fiscalização do Detran, alertando para a gravidade da situação. O motociclista Ricardo de Lima Pavão de 26 anos, ao ser abordado na ação, elogiou o trabalho do Detran, e disse que o trânsito está perigoso, com muitos sinistros, resultando em mortes e lesões e contou que sofreu um acidente de motocicleta e quase perdeu a vida. Ficou 15 dias na Unidade de Terapia Intensiva – UTI do Pronto-Socorro do João Paulo II, entre a vida e a morte. De acordo com Ricardo Pavão, o acidente foi em 2018, quando transitava pela Rodovia 319 – Governador Jorge Teixeira; um veículo ultrapassou o sinal vermelho em alta velocidade e bateu nele. “Passei por procedimento cirúrgico e fiquei 15 dias na UTI, sobrevivi por milagre de Deus”, disse o motociclista. O motociclista disse ainda que ficou quatro meses hospitalizado; foi afastado do trabalho por um ano, o que gerou uma mudança na vida dele e da família. Devido à gravidade do acidente, precisou fazer fisioterapia e outros procedimentos médicos. “Não gosto nem de lembrar, por causa da falta de responsabilidade de uma pessoa no trânsito quase perdi a minha vida e passei por momentos difíceis”, desabafou Ricardo Pavão. Adriana Sales de 41 anos, também elogiou o Governo de Rondônia e o Detran pelo trabalho que estes vêm realizando para um trânsito mais seguro. “Todos os dias eu vejo acidentes de trânsito envolvendo motociclistas, inclusive eu utilizo moto como meio de transporte desde 2013 e esse ano, alguém me derrubou, mas graças a Deus não foi nada grave”, salientou. ESTATÍSTICA A Renaest do Detran comparou os dados de 2019/2020 e verificou que houve reduções significativas na quantidade de sinistros; número de envolvidos e de vítimas não fatais, já com relação ao número de mortes; registrou aumento de 10,32% no referido período. Os dados também mostram o comparativo de 2020/2021, em que registrou redução de 1,55% no número de acidentes e aumento de 6,58% na quantidade de envolvidos. A Renaest também comparou os dados estatísticos fazendo referência entre 2019/2021, dos quais revelam redução de 22,67% no número de sinistros de trânsito no Estado; registrou redução também de 8,31% no total de pessoas envolvidas em acidentes e de 17,26% no de vítimas não fatais. As atividades educativas e de fiscalização em 20 de março de 2020, foram suspensas quando foi decretado estado de Calamidade Pública em Rondônia, para fins de prevenção e de enfrentamento à pandemia causada pela covid-19, retornando em setembro de 2021. Os dados estatísticos mostram que no ano referência 2019/2020 (quando começou a pandemia) houve um aumento de 10,32% no número de óbitos no Estado (417 vítimas). No período de 2020/2021, o aumento foi de 5,04%, com o registro de 438 mortes no trânsito, em Rondônia. Com menos veículos nas ruas por causa do período pandêmico, os condutores abusaram na velocidade, na falta de atenção e no desrespeito à legislação de trânsito. Mesmo tendo menos acidentes, o resultado foi um trânsito mais perigoso por causa da severidade dos acidentes.
Publicidade

Fonte: SECOM/RO

Publicidade

Notícias relacionadas

Publicidade