Publicidade
Publicidade

30/07/2022 23:26h - Porto Velho - Geral

Gás de cozinha em Rondônia passa a ser o mais caro do país

Dados foram pesquisados pela Agência Nacional do Petróleo. Rio de Janeiro é o estado com o menor preço do produto. Foto: Aurélio de Freitas/ TV Gazeta

Rondônia encerrou a última semana de julho como o estado com o gás de cozinha mais caro de todo o Brasil, com a botija de 13 kg custando em média R$ 133,21. O levantamento foi realizado pelo g1 com dados de pesquisa realizada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Apesar de ser o mais caro do país, o gás teve redução no preço em comparação com a primeira semana do mesmo mês, quando custava em média R$ 134,20, uma diminuição de 0,73%. A ANP realizou pesquisa em 55 estabelecimentos de venda de gás de cozinha em seis municípios de Rondônia. Das cidades pesquisadas, Vilhena foi a que apresentou o maior preço, com uma botija podendo chegar a R$ 148, dependendo do estabelecimento. Enquanto Porto Velho foi a cidade com o menor preço verificado em todo o estado, sendo vendida a partir dos R$ 113. Outros estados Entre os demais estados do Brasil, o Mato Grosso fica com o segundo lugar no ranking de preços do gás de cozinha, com a botija de 13 kg sendo vendida por R$ 132,92, em média. O Rio de Janeiro, por outro lado, é o estado com o menor preço médio, onde a botija custa cerca de R$ 100,97. Vale-gás As famílias que recebem o vale-gás no valor médio de 50% do botijão de 13 kg passarão a receber, a partir de agosto, o pagamento integral da unidade. Como o pagamento total do botijão valerá somente até dezembro, e o vale-gás é pago a cada dois meses, as famílias beneficiárias receberão o valor médio total apenas nos meses de agosto, outubro e dezembro.
Publicidade

Fonte: G1

Publicidade

Notícias relacionadas