Publicidade
Publicidade

03/08/2022 22:22h - Afeganistão - Mundo

Míssil norte-americano que matou líder da Al-Qaeda atinge o alvo com lâminas e não explode

Hellfire R9X foi projetado para causar danos sem afetar os arredores nem pôr em risco pessoas que estão nas proximidades.

Publicidade
Publicidade
O líder da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri, teve a morte confirmada pelos EUA na última segunda-feira (1º). Segundo relatos, o local atingido pelo Exército americano não tinha sinais de explosão nem de chamas, o que levantou dúvidas sobre o tipo do armamento utilizado. Pelas características do ataque, o drone americano lançou mísseis Hellfire R9X para matar o homem que era considerado o terrorista mais procurado do mundo. Esse tipo de munição atinge o alvo com seis lâminas afiadas, sem explodir. Utilizado pela primeira vez em 2017, o míssil, de pouco mais de 1,5 metro e 45 kg, diminui a probabilidade de causar danos nos arredores do alvo e o risco de ferir ou matar pessoas nas proximidades. O míssil disparado pelo Exército americano tem o apelido de "Flying Ginsu", nome que faz referência a uma marca de facas que ficou famosa por um comercial na TV que exibia os mais diversos materiais sendo cortados e fatiados. Segundo autoridades americanas, Al-Zawahiri foi morto quando estava em pé, na varanda da sua casa, no centro de Cabul, Afeganistão. O presidente Joe Biden confirmou que o ataque "não causou vítimas civis". Existem também mísseis Hellfire que causam grandes danos ao derrubar prédios inteiros e matar ou ferir muitas pessoas de uma só vez, mas esse não foi o caso do ataque que resultou na morte do líder da Al-Qaeda.
Publicidade

Fonte: R7

Publicidade

Notícias relacionadas