Rondônia, 19 de maio de 2019

NOTÍCIAS

06/03/2019 12:00

Austrália

O homem que sobreviveu após levar 13 tiros e hoje vive com três balas na cabeça

Em 2014, australiano James Myers foi atingido cinco vezes na cabeça durante ataque; ele sobreviveu, mas os médicos decidiram que era melhor manter os projéteis no crânio.

O homem que sobreviveu após levar 13 tiros e hoje vive com três balas na cabeça

Hoje, o australiano James Myers brinca sobre o fato de ter três balas alojadas em partes distintas da sua cabeça: "Uma fica do lado direito do meu crânio e parte dela se sobressai… você pode até senti-la. É um bom truque para mostrar em festas", diz.

O humor foi uma das formas com que esse homem de 35 anos, oriundo do estado australiano de Nova Gales do Sul, conseguiu superar uma experiência extremamente traumática.

Em 2014, Myers sofreu uma tentativa de homicídio: recebeu cinco tiros na cabeça. "É como ter um piercing sobre a pele", diz ele sobre como se sente com três projéteis presos na cabeça.

"Sentir a bala me mantém vivo. Me lembra que não posso ter nada garantido", afirmou, durante uma entrevista ao programa de rádio Outlook, do Serviço Mundial da "BBC".

Myers tinha 30 anos e havia acabado de se separar da mulher com quem tem um filho. Na época, ele trabalhava como porteiro de segurança. Uma noite, ele decidiu ficar na casa da garota com quem estava saindo, Natasha.

Na casa havia outras duas pessoas: Rebecca, irmã de Natasha, e o noivo dela, Luke.

Depois de uma noite descontraída, assistindo a filmes e conversando, todos foram dormir.

De repente, por volta das 2h da manhã, James acordou assustado com o barulho de um tiro. Em seguida, ouviu outro disparo. Não entendia o que estava acontecendo, lembra. "Ninguém espera ouvir barulhos de tiro dentro de uma casa", diz.

Então um homem encapuzado abriu a porta do quarto com um chute, parou em frente à cama e começou a atirar nele.

Lutar ou fugir
Por coincidência, naquele momento James tinha uma bolsa com roupas e equipamentos que ele usava para treinar kickboxing, arte marcial que ele praticou por duas décadas.

No meio dos disparos, ele se atirou da cama em busca de um bastão ("do tamanho de um braço", diz), que estava dentro da mochila. Ele conseguiu pegar o equipamento e golpear o atirador.

"Lembro de sentir que algo tinha atingido meu rosto, entrou pela bochecha e saiu pelo pescoço. Não sei dizer qual parte do meu corpo foi atingida primeiro", conta.

Com múltiplos disparos pelo corpo e pela cabeça, James continuou golpeando o invasor. "Era um golpe e um tiro. Um golpe e um tiro", diz. Ele não sabe como conseguiu se manter em pé. "As pessoas (diante de um ataque) têm uma reação de enfrentamento ou de fuga. Nesse momento eu estava lutando pela minha vida", diz.

No final, o invasor ficou sem balas (sua arma, calibre 22, tinha 15 disparos), e fugiu.

'Papai te ama'
James foi atingido 13 vezes, cinco vezes na cabeça e oito em seu corpo. Os dois disparos iniciais que o acordaram atingiram Luke, que teve uma grave lesão na cabeça. As duas irmãs, Natasha e Rebecca, saíram ilesas - surpreendentemente, Natasha continuou dormindo durante o ataque.

Enquanto esperava a ambulância chegar, James permaneceu consciente e, pensando que iria morrer, sentiu a necessidade de dizer adeus ao seu filho, que tinha apenas um ano. Ele então ligou para sua ex-esposa, que não acreditou na história, pensando se tratar de uma brincadeira.

"Eu realmente tive que tirar uma selfie para ela acreditar em mim", lembra ele. Ele não se recorda exatamente o que disse ao filho. "Eu não sabia se ele iria me entender. Eu disse: 'Papai te ama' e coisas muito sinceras ... Eu realmente senti que nunca mais veria meu filho."

Na ambulância, os médicos o assustaram ainda mais. "O primeiro que me viu disse o seguinte: 'senhor Myers, você vai morrer'", lembra.

"Pensei: ' o que a gente faz na última hora? Dá risada? Chora? Ou só aceita?' Simplesmente aceitei e pensei: 'é o que é'."

Mas James não morreu. Os médicos conseguiram salvá-lo, ainda que tenham decidido não retirar três projéteis de sua cabeça.

Uma das balas que atingiu seu rosto acabou saindo de uma maneira insólita. "Eu a cuspi enquanto fazia uma ressonância magnética, ela saiu por causa do sangramento pesado", disse ele.

Mesmo nesse estado, James nunca perdeu seu senso de humor. "Lembro que um médico apareceu no hospital e perguntou o que passou pela minha cabeça enquanto era atacado. Eu respondi: balas", diz, rindo.

No entanto, o ataque a tiros lhe causou sérias consequências, conta. "Eu esqueço muitas coisas, fico um pouco irritado, às vezes eu gaguejo... Eu tenho vários efeitos colaterais que realmente mudaram minha vida".

Luke, a outra vítima, também sobreviveu, mas tem problemas de saúde muito severos.

A polícia logo encontrou o culpado: o ex-noivo de Natasha. Ele foi preso e condenado a 20 anos de prisão por tentativa de homicídio.

"Isso arruinou a minha vida, nunca mais fui o mesmo desde então", lamenta James. Porém, ele mantém uma perspectiva positiva. Hoje, o foco de sua vida é seu filho, que tem quase oito anos. "A vida é muito boa… depois de todo o mal, sempre há uma luz no fim do túnel", diz.


Fonte:BBC BRASIL



O homem que sobreviveu após levar 13 tiros e hoje vive com três balas na cabeça


Últimas notícias

Carregando...

Notícias relacionadas

Carregando...
Carregando...