Rondônia, 19 de setembro de 2020

NOTÍCIAS

16/09/2020 14:01

Porto Velho

Jair Montes comemora negativa da Aneel no reajuste da tarifa de energia

O relator da CPI da Energisa informou ainda que os trabalhos da comissão deverão ser concluídos no próximo mês

Jair Montes comemora negativa da Aneel no reajuste da tarifa de energia

Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) negou nesta terça-feira ( 15) o pedido de revisão na tarifa de energia em Rondônia feito pela Energisa e, ao mesmo tempo, propôs a redução média de 2,34% nas tarifas para consumidores conectados à alta tensão. A redução seria de 7,85%, e para s baixa tensão, de 0,62%.

“Isso é uma vitória, agora a proposta permanecerá em consulta pública a partir desta quarta-feira, 16, até o dia 3 de novembro. E em outubro No dia 8 será realizada uma audiência pública virtual para discutir o assunto. Se aprovada, a redução deve vigorar a partir de de dezembro deste ano”, explicou o relator da CPI da energisa na Assembleia Legislativa de Rondônia, o deputado estadual Jair Montes (PTC). Montes ainda informou que a CPI deve finalizar os trabalhos no mês de outubro .

De acordo com a Aneel a redução se deve em parte por efeitos de uma medida provisória (MP 998) publicada pelo governo neste mês com o objetivo de frear o aumento nas contas de luz, principalmente nas regiões Norte e Nordeste.

Nota da Energisa

O Grupo Energisa está sensível ao atual momento econômico e em diálogo constante com o regulador e outros agentes do setor no sentido de buscar iniciativas de mitigação do impacto de reajustes para a população. Para o Grupo, o reconhecimento ao direito da concessão de Rondônia à Revisão Tarifária Extraordinária (RTE), proposta ontem pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), é importante contrapartida ao enorme esforço que está fazendo para reverter o cenário de falta de investimentos de décadas na região. Com aportes que em menos de dois anos já alcançam quase R$ 1 bilhão, a empresa está realizando obras que levam energia a populações e empresas que sofriam com o sucateamento da pouca infraestrutura existente, como os mais de 38 mil clientes que tiveram novas ligações nesse período.

A empresa lembra que a tarifa de energia elétrica é fixada pelo regulador e, nos últimos dez anos, no caso de Rondônia, os reajustes ficaram sempre abaixo da inflação medida pelo IGP-M. Como resultado, Rondônia tem e continuará tendo, caso a proposta do regulador se confirme, uma das menores tarifas de energia da Região Norte.


Fonte:Decom





Últimas notícias

Carregando...

Notícias relacionadas

Carregando...
Carregando...