Publicidade
Publicidade

25/06/2022 13:10h - Porto Velho - Saúde

Agevisa reforça atenção à vacinação para proteger a população contra a covid-19

Constância no recebimento, a distribuição rápida e ações de mobilização da população contribuíram com a imunização.

Publicidade
Publicidade
Após o crescente número de pessoas vacinadas contra a covid-19, a pandemia ganhou um novo perfil no Brasil. A observação foi feita pelos profissionais da Agência Estadual de Vigilância em Saúde – Agevisa, órgão que monitora e participa de estudos sobre o perfil epidemiológico de casos de doenças, agravos e eventos de interesse da saúde pública, que possam ocorrer em Rondônia. De acordo com a coordenadora estadual da covid-19 da Agevisa, Flávia Serrano, até a Edição 812 do boletim diário sobre o coronavírus, produzido pela agência, desde o início da pandemia o Estado de Rondônia apresentou 411.054 casos confirmados da covid-19, entre esses 7.233 óbitos. Os números apresentados podem sofrer alterações de acordo com o ciclo da doença, que ainda é considerada uma pandemia pela dimensão mundial, mas que ganhou um novo perfil da doença em 2022 com grande parte da população vacinada em Rondônia. Flávia Serrano afirma que, mesmo com a vacinação não atingindo 100% da cobertura vacinal, em sua completude 1ª, 2ª, dose adicional e dose de reforço, “aqueles que se propuseram a vacinar já sentiram um perfil diferente da doença, ou seja, continua sendo confirmada e está em ascensão, mas os casos estão mais leves quando comparados ao período inicial da pandemia”. O diretor-geral da Agevisa, Gilvander Gregório de Lima, destacou que o número de casos e óbitos confirmados nos últimos dez dias no Estado demonstra a atual realidade da pandemia da covid-19. “O aumento de casos confirmados não condiz com a realidade de óbitos da doença, essa situação é coerente com a maior parte dos estados brasileiros. Mesmo com o surgimento das novas variantes, o número de mortes não aumentou abruptamente, como vivenciado em períodos anteriores”, explicou Gregório. SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE Diante desse cenário, o Ministério da Saúde – MS por intermédio do Boletim InfoGripe produzido pela Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz, na semana epidemiológica 24, mostra um sinal de crescimento para os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG para vários estados, entre eles, Rondônia. “Nesse boletim, o nosso cenário é considerado epidêmico, ou seja, dentro dos indicadores para a incidência semanal de casos notificados de SRAG. O cálculo leva em consideração a transmissão comunitária da covid-19 de acordo com o total de novos casos de SRAG por 100 mil habitantes na última semana, ou seja, para cada 11 casos confirmados da covid-19, existe um caso hospitalizado”, afirmou Flávia Serrano. “É importante estimular a lavagem adequada das mãos, como o hábito do uso do álcool em gel que ajudam na diminuição da circulação do vírus, ou o enfraquece cada vez mais. E para finalizar, a adesão à vacinação, estimulando o esquema vacinal completo, é de suma importância para quebrar a cadeia de transmissão do vírus e proteger a população”, finalizou Gregório.
Publicidade

Fonte: SECOM

Publicidade

Notícias relacionadas