Rondônia, 19 de setembro de 2021

NOTÍCIAS

11/09/2021 19:14

Porto Velho

Líder do PCC e chefão do tráfico lê livros para sair, nos braços da lei, de presídio federal

Opinião de primeira

Líder do PCC e chefão do tráfico lê livros para sair, nos braços da lei, de presídio federal

Não é de enlouquecer qualquer pessoa de bom senso, um criminoso cruel, líder do PCC, a maior e mais assustadora facção criminosa do país, condenado por tráfico de drogas, sequestro e outros crimes, sair livre da cadeia, pela porta da frente, graças as leis brasileiras, feitas por irresponsáveis (para não se dizer coisa pior!) para beneficiar este tipo de gente? Pois isso que se repetiu dias atrás, quando um dos maiores traficantes do país teve sua pena muito reduzida, por motivos fúteis, como o de ler livros enquanto preso e participar de cursos na cadeia. Ora, uma legislação que caberia para detentos primários, que devem ter todo o apoio para sua tentativa de reintegração à sociedade, é estendida para bandidos do porte do que foi libertado agora, como o foram outros tantos, nos últimos anos. Muitos deles estão soltos, apavorando as comunidades onde atuam, como beneficiários dessa absurda legislação. O caso envolve um preso que não é só líder do tráfico numa das maiores favelas de São Paulo, a de Paraisópolis. É também um dos principais líderes do PCC, aquela facção que implantou o terror no Brasil, mais de uma vez. Este grande líder do crime, inclusive, já esteve como hóspede importante no Presídio Federal de Porto Velho. Foi solto quando estava na cadeia de Catanduva. Ele é um dos muitos presos perigosos, libertados pelas benesses que nossa lei, amiga do crime, dá suas bênçãos a esses abusos. No ano passado, decisão monocrática do então ministro do STF, Marco Aurélio de Mello, soltou um dos maiores traficantes do país, André do Rap. No mesmo dia a decisão foi cassada, mas o bandido sumiu e, claro, jamais foi localizado.

O que se questiona é o que está fazendo nosso Congresso Nacional, tão preocupado em fazer leis em benefício próprio e que não se mexe para modificar esses absurdos e excrescências que priorizam os direitos de criminosos e põe a sociedade como refém? Quando votou nos 513 deputados e 81 senadores em 2018, o eleitor não exigiu mudanças? Agora, em 2022, é a hora de dar o troco e ignorar todos aqueles que, ao invés de nos defender, tratam de assuntos secundários, como reformas eleitorais que só os beneficiam, apenas para dar um exemplo. Uma limpeza geral, acabando com o mandato dessa gente que lava as mãos, quando se trata de defender as pessoas de bem e colocando no lugar deles lideranças que garantiriam uma mudança, que representasse os verdadeiros anseios do país, certamente seria a grande solução. Mas, como se sabe, isso está longe de acontecer. O eleitor, no geral, tem má memória e esqueceu das promessas não cumpridas da eleição passada. Que serão feitas novamente. E, é claro, não serão cumpridas de novo. Enquanto isso, continuaremos vivendo neste país que prioriza os direitos de gente do mal. Lamentável!

FIM DA NOVELA: NA ASSEMBLEIA, SAI EDSON MARTINS E ENTRA SAULO MOREIRA

Depois de vários capítulos, fim da novela! Infelizmente, a condenação do deputado Edson Martins, do MDB e a perda do seu mandato, por uma questão ocorrida há mais de 18 anos, quando ele era prefeito de Urupá, tirou sua cadeira. Ele foi condenado em todas as instâncias e, durante vários meses, foram feitas todas as tentativas para que Edson permanecesse na Assembleia Legislativa. Na sexta-feira, contudo, o comando do parlamento rondoniense bateu o martelo e decidiu dar cumprimento às decisões judiciais. Na tarde desta segunda, será realizada uma reunião extraordinária da Mesa Diretora para oficializar a saída de Edson Martins e dar posse, logo depois, ao suplente e agora néo deputado Saulo Moreira, de Ji-Paraná. Com essa decisão, é o segundo parlamentar eleito que perde seu mandato, na atual legislatura. O primeiro foi Aélcio da TV, por abuso de propaganda, cassado pela Justiça Eleitoral. Sua cadeira já está sendo ocupada por Ribamar Araújo. Agora, é Edson Martins, condenado pela Justiça comum, quem perde seus direitos políticos. Saulo Moreira retorna à ALE, onde já cumpriu um mandato de quatro anos. Mesmo tendo feito quase 11 mil votos, ele ficou na suplência.

BOLSONARO RECUA. SERÁ ESTRATÉGIA OU APENAS DEMONSTRAÇÃO DE FRAQUEZA?

O que parecia impossível, aconteceu! O presidente Bolsonaro recuou nos seus ataques ao STF e principalmente ao ministro Alexandre de Moraes e, ao menos por alguns dias, há uma espécie de distensão no país, diminuindo o clima de pré-guerra que se assistia. Obviamente que a oposição está vibrando com o recuo presidencial e, é claro, vai aproveitar o momento para fustiga-lo cada vez mais, na tentativa de que Bolsonaro volte a reagir com toda a dureza e até impropérios que lhe são característicos. Terá sido um passo atrás estratégico, apenas? Não se sabe. O Presidente certamente esperava que o Congresso e o STF se atemorizassem, ante os milhões de brasileiros que foram às ruas, protestar e defender o governo. Mas foi apenas um sonho de verão. As estruturas do poder, acordados entre dois dos três poderes (logicamente o Executivo está fora destes acertos), já decidiram, entre eles, que o país deve obedecer a eles, não importa quantos brasileiros invadam as ruas, avenidas, rodovias e até praias, dizendo não. Está tudo dominado. Para o povão que o apoia e para o próprio Bolsonaro, restou muito pouco a fazer. Esse é o quadro real!

BELO MONTE: MAIS UM EXEMPLO DO QUE AMBIENTALISTAS FAZEM CONTRA O BRASIL!

Quando se protesta pelo fato de que, quem manda realmente nesta parte amazônica do Brasil são grandes interesses internacionais; ONGs nacionais e estrangeiras; instituições aparelhadas como parte do MPF e parte do Judiciário, claro que se corre o risco de ser taxado de fascista, direitista bolsonarista e outros istas...Faltou a palavra genocida, que não rima com as outras. São esses os argumentos deste grupo que, antes dos interesses do Brasil e sua população, defendem crenças pessoais e ideologias grupais, absolutamente contrárias aos grandes interesses nacionais. O caso da hidrelétrica de Belo Monte é apenas mais um exemplo, claro e translúcido, dos males causados contra nosso país. Em plena crise energética, a usina, com 18 turbinas, o que poderia ao menos amenizar em muito a situação de crise que vivemos hoje, em termos de geração e abastecimento, caso todas funcionassem, só pode usar uma turbina. E ainda sem sua força máxima! Motivo? Marina Silva e seus aliados conseguiram com que não fosse construído um lago em Belo Monte, o que resolveria o problema e faria a usina funcionar a pleno vapor, com carga máxima, mesmo em períodos de seca. A usina, que custou 40 bilhões de reais, não serve para porcaria nenhuma. Agradeçam à Marina e à sua turma, que todos conhecemos.

DECISÃO DE 2019 IMPEDE FECHAMENTO DE BRS E APLICA MULTA POR CADA HORA

Nesta semana, mais uma vez, as BRs foram fechadas, assim como estradas estaduais e até a Estrada do Belmont, por onde passam os caminhões carregados de derivados de petróleo, que vão abastecer os postos de combustíveis da Capital e os locais de venda de gás de cozinha. O fechamento da BR 364, única ligação de Rondônia e do Acre com o restante do Brasil, é um absurdo, uma aberração e tem que receber, das autoridades, toda a responsabilização possível e, da população, todo o repúdio. Não importa o que motive os envolvidos na ilegalidade, é crime impedir a livre circulação de quem nada tem a ver com a motivação dos protestos, ou seja, impedir o direito de ir e vir. Embora sempre procurem conversar, antes de tomar medidas mais drásticas, as autoridades estão amparadas não só na legislação federal, como em decisão judicial em Rondônia, para acabar com essas badernas e responsabilizar seus líderes. Liminar de maio de 2019, concedida pela juíza Grace Anny Monteiro, da 1ª Vara Federal Cível, continua valendo. Ela impede qualquer interrupção das rodovias e aplica multas de um salário mínimo a cada um dos participantes do movimento ilegal. Por hora. Portanto, basta fazer valer a lei, para acabar com essa baderna de fechar rodovias em Rondônia.

NOVA PESQUISA DÁ LIDERANÇA A MARCOS ROCHA. IVO CASSOL E CONFÚCIO NÃO FORAM INCLUÍDOS

Pesquisa do Instituto Vision, divulgada pelo site Rondoniaovivo e pelas redes sociais, aponta que o governador Marcos Rocha lidera a corrida pela sucessão estadual, chegando a 17,01 por cento das intenções de voto, contra 9, 98 do senador Marcos Rogério. Léo Moraes vem em terceiro, com 9,03; Daniel Pereira, com 5,98; Jesualdo Pires, 2,95, empatado com Jaime Bagattoli e o prefeito Hildon Chaves, com 2,86. Outros nomes (Ramon Cujuí e Pimenta de Rondônia), tiveram menos de 1 por cento. A pesquisa não incluiu o nome dos ex-governadores Ivo Cassol e Confúcio Moura. Cassol, por ainda depender de decisões judiciais para concorrer e Confúcio porque, ao menos por enquanto, não confirmou se será mesmo candidato. A pesquisa, informal, foi realizada em 24 cidades rondonienses e entrevistadas 1.152 pessoas, em 1º de setembro. Entre as cidades onde eleitores foram ouvidos, estão Porto Velho, Ji-Paraná, Cacoal, Ariquemes, Jaru e Ouro Preto do Oeste. Pesquisas como esta, certamente vão surgir em grande número, antes do período eleitoral. Retratam um momento e, obviamente, a cada uma delas, o quadro pode ser mantido ou modificado. Faltam mais de um ano para a eleição de 22.

EXPORTAÇÕES DE CARNE DÃO UM SALTO EM AGOSTO. PAÍS BATE RECORDE

No meio de tantas más notícias, mais uma boa delas surge. E do setor produtivo de Rondônia, que, aliás, nos últimos anos, têm sido base para uma série de aspectos positivos, melhorando cada vez mais nossa economia. A novidade vem da exportação da carne brasileira, que tem um percentual importante da produção rondoniense. Nossas exportações voltaram a subir, em agosto, depois de um susto no mercado internacional com o surgimento de dois casos da vaca louco no Mato Grosso. Como a doença foi imediatamente contida e não houve nenhum outro registro, as vendas ao exterior voltaram a crescer. O percentual foi de 11 por cento. As exportações brasileiras chegaram a quase 212 mil toneladas, com importante participação da carne de qualidade produzida em Rondônia. Foi a primeira vez que as exportações de carne ultrapassaram as 200 mil toneladas num só mês. China, Estados Unidos, Chile, Egito, Filipinas e Emirados Árabes têm sido nossos maiores clientes.

ESQUENTA A DISPUTA PELO COMANDO DA OAB. ELEIÇÃO SERÁ EM NOVEMBRO

A disputa pelo comando da OAB rondoniense esquenta. Os dois principais candidatos à sucessão de Elton de Assis, que abriu mão de buscar mais um mandato, estão, obviamente, mobilizando a categoria. Parte dela está apoiando a candidata Zênia Cernov, esposa do ex-presidente Hélio Viera, que comandou a entidade nos triênios 2007 a 2009 e, novamente, entre 2010 e 2012. O outro candidato, Márcio Melo Nogueira, consegue cooptar também nomes importantes dentro da categoria dos advogados. A pré-disputa está acirrada e, pelas redes sociais, fica-se sabendo de apoios de um e outro lado. Não há previsão ainda sobre quem estaria em vantagem, mas o que se ouve nos bastidores é que o poderio da candidata Zênia estaria envolvendo mais gente, ao menos nesse momento da campanha. Caso seja eleita, será a primeira mulher a presidir a entidade regional. Os dois concorrentes são profissionais respeitados na área, pelos serviços prestados ao Direito e à comunidade. Nomes poderosos, entre os advogados mais jovens e os mais antigos, estão se envolvendo na disputa. Nesta primeira fase e até 15 de outubro há uma pré-campanha. Neste dia, os dois nomes que estão na disputa oficializarão suas chapas completas. Provavelmente em 15 de novembro será a eleição. O atual presidente da OAB, Elton de Assis, participa da campanha e anunciou apoio ao nome de Márcio Nogueira.

FALTA DA ASTRAZENECA ATRASA SEGUNDA DOSE DA VACINA EM TODO O ESTADO

Nos últimos dias, à exceção de sete casos com a cepa indiana, as notícias sobre a pandemia haviam sido muito alentadoras para Rondônia. Caíram drasticamente o número de óbitos, de contaminados e de internados. Mas, na sexta-feira, chegou a má notícia que não se esperava: Rondônia se tornou um dos cinco Estados brasileiros onde não chegaram mais doses da vacina Astrazeneca e, com isso, a vacinação da segunda dose, para grande número de pessoas, teve que ser suspensa. O mesmo problema aconteceu em São Paulo, no Rio Grande do Norte, em Tocantins e no Mato Grosso do Sul. Não havia previsão, ao menos até o final de semana, da chegada de novas doses da vacina que está faltando. No tocante aos números da Covid, o Boletim da sexta à noite, de número 538, informava que, em 24 horas, havia sido registrado apenas um óbito no Estado. E apenas 79 pessoas internadas em todas as redes de atendimento. Nada menos do que 1 milhão e 539 mil vacinas já tinham sido aplicadas, das quais 1 milhão e 70 mil da primeira dose; 460 mil da segunda. Rondônia também passou da barreira do milhão em número de testes realizados: quase 1 milhão e 30 mil.

PERGUNTINHA

Você lembra o que estava fazendo e onde estava no 11 de setembro de 2011, quando a destruição das torres do World Trade Center, por ataque terrorista, mudou a história recente do mundo?


Fonte:Sérgio Pires





Últimas notícias

Carregando...

Notícias relacionadas

Carregando...
Carregando...