31/05/2022 19:37h - Estados Unidos - Coluna Social

Grupo coreano BTS se encontra com presidente Biden em visita à Casa Branca

Chamados de embaixadores da juventude em coletiva de imprensa, a banda foi convidada para conversar sobre representação asiática, crimes de ódio e desinformação contra asiáticos. (Photo by SAUL LOEB/AFP via Getty Images).

A banda pop coreana BTS apareceu em uma coletiva de imprensa da Casa Branca nesta terça-feira (31) e se reuniu com o presidente Joe Biden como parte de uma visita destinada a discutir a inclusão e representação asiática e abordar crimes de ódio e desinformação contra asiáticos. “Embora muitos de vocês conheçam o BTS como ícones internacionais indicados ao Grammy, eles também desempenham um papel importante como embaixadores da juventude, promovendo uma mensagem de respeito e positividade”, disse a secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre. Cada membro da boy band falou – a maioria em coreano – após a introdução da secretária. RM, líder do grupo e único membro da banda fluente em inglês, começou agradecendo a Karine por suas “gentis palavras” e apresentando o grupo. “Olá, nós somos o BTS e é uma grande honra ser convidado para a Casa Branca hoje para discutir questões importantes de crimes de ódio contra asiáticos, inclusão e diversidade”, disse ele. O resto do grupo, falando por meio de um intérprete, disse que “se uniu à Casa Branca para apoiar” a comunidade da AAPI “e comemorar”. “Ficamos devastados com a recente onda de crimes de ódio, incluindo crimes de ódio asiático-americanos. Para acabar com isso e apoiar a causa, gostaríamos de aproveitar esta oportunidade para nos expressar mais uma vez”, relatou o tradutor. “Estamos aqui hoje graças ao nosso exército – nossos fãs em todo o mundo – que têm diferentes nacionalidades e culturas e usam idiomas diferentes”. O grupo ainda estava “surpreso que a música criada por artistas sul-coreanos alcance tantas pessoas ao redor do mundo transcendendo línguas e barreiras culturais”, disseram os membros. “Acreditamos que a música é sempre um unificador incrível e maravilhoso de todas as coisas.” O BTS também filmará um “conteúdo digital” para os canais de mídia social da Casa Branca, de acordo com um funcionário da Casa Branca. O encontro com Biden no Salão Oval foi fechado para os repórteres. A visita do grupo ocorre dias depois de Biden retornar de sua primeira viagem à Ásia como presidente, que incluiu uma parada de três dias em Seul e reuniões com o recém-eleito presidente sul-coreano Yoon Suk Yeol. O grupo encontrou sucesso internacional com músicas como “Butter” e “Dynamite” e seus fãs, que se autodenominam “Army”, estão em todo o mundo. No ano passado, em meio a uma série de crimes de ódio contra asiáticos nos EUA, incluindo tiroteios em três spas da área de Atlanta, o BTS falou sobre sua própria experiência com discriminação. “Nós nos lembramos de momentos em que enfrentamos discriminação como asiáticos. Nós suportamos palavrões sem razão e fomos ridicularizados pela nossa aparência. Até nos perguntaram por que os asiáticos falavam em inglês”, disse a banda em um comunicado que foi compartilhado no Twitter mais de 1 milhão de vezes. Eles continuaram: “Não podemos colocar em palavras a dor de nos tornarmos objeto de ódio e violência por tal motivo”. O aumento no crime contra asiáticos e na hostilidade contra os asiático-americanos e os habitantes das ilhas do Pacífico (AAPI) ocorre em meio à pandemia de Covid-19. Mais de 10.000 incidentes de ódio contra pessoas da AAPI foram relatados à organização de defesa Stop AAPI Hate entre 19 de março de 2020 e 31 de dezembro de 2021. Biden, observou a Casa Branca em um comunicado à imprensa anunciando a reunião, “já havia falado sobre seu compromisso de combater a onda de crimes de ódio anti-asiáticos”. Ele assinou um projeto de lei bipartidário destinado a abordar o aumento dos crimes de ódio anti-asiáticos em maio de 2021. O presidente criará uma nova posição no Departamento de Justiça para acelerar a revisão de possíveis crimes de ódio relacionados ao Covid-19 e incidentes relatados no federal , estadual ou local. Biden e BTS, acrescentou a Casa Branca, “também discutirão a importância da diversidade e inclusão e a plataforma do BTS como embaixadores da juventude que espalham uma mensagem de esperança e positividade em todo o mundo”. Por Betsy Klein, Kate Sullivan e Nikki Carvajal da CNN.

Fonte: CNN Brasil

Publicidade

Notícias relacionadas