Rondônia, 31 de maio de 2020

NOTÍCIAS

12/05/2017 23:39

São Paulo

Ataque cibernético afeta órgãos públicos e empresas no Brasil

Após relatos na Europa e nos Estados Unidos, empresas e órgãos públicos orientaram funcionários a desligar seus computadores para evitar sequestro de computadores

Ataque cibernético afeta órgãos públicos e empresas no Brasil

Após relatos de ataques cibernéticos em empresas da Europa ao longo desta sexta-feira, 12, começam a surgir no Brasil os primeiros efeitos em empresas e órgãos governamentais. Segundo apurou a reportagem, diversos órgãos do governo federal desligaram seus sistemas, como o Itamaraty, o Ministério do Trabalho e o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário. O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspendeu o atendimento nas agências em todo o País a partir das 14h após registrar indícios de ataque. A Petrobras reiniciou a rede corporativa por conta do problema. Além disso, a sede brasileira da Telefônica/Vivo, em São Paulo, o Tribunal de Justiça de São Paulo, o Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo e o Ministério Público do Estado de São Paulo também foram afetados. Ainda não está claro o número de empresas e órgãos afetados em todo o País.

O Brasil é um dos 74 países afetados pelo ataque de ransomware -- quando um software malicioso é usado para "sequestrar" um computador --, segundo levantamento preliminar feito pela empresa de segurança Kaspersky. No total, já foram registrados mais de 50 mil casos dentre empresas e órgãos públicos e governamentais em todo o mundo. Nas redes afetadas, um aviso aparece na tela dos computadores conectados exigindo que seja paga uma quantia na moeda virtual Bitcoin para que o sistema volte a operar. Trata-se do ataque de ransomware mais rapidamente disseminado já registrado em todo o mundo, segundo especialistas.

Funcionários da Petrobrás receberam um alerta nesta sexta-feira de que deveriam salvar todos os arquivos. "A TIC informa que, devido a um ataque de vírus global, será necessário reiniciar a Rede Interna Corporativa (RIC) da Petrobras. Devido a urgência do serviço, recomendamos que a força de trabalho salve todos os seus arquivos que estiverem em uso. Não desligue a máquina", dizia o comunicado enviado aos servidores. Na Agência Nacional do Petróleo, por precaução, computadores foram mantidos desligados durante a tarde.

De acordo com fontes ouvidas pelo Estado, os funcionários da Telefônica/Vivo -- uma das empresas mais afetadas pelo ciberataque na Espanha -- foram orientados a desligar os computadores e desconectar todos os dispositivos da rede corporativa. No início da tarde, a empresa orientou os funcionários do prédio administrativo a deixarem a empresa, já que apenas um número reduzido de executivos e funcionários formariam um comitê de crise para resolver o problema. A empresa não confirma oficialmente as informações sobre a dispensa de funcionários e afirma continuar operando normalmente.


Fonte:Estadão



Ataque cibernético afeta órgãos públicos e empresas no Brasil


Últimas notícias

Carregando...

Notícias relacionadas

Carregando...
Carregando...