Publicidade
Publicidade

17/05/2022 09:06h - Minas Gerais - Policial

Operação da Polícia Federal mira 'novo cangaço' suspeito de lavar dinheiro de assaltos a carros-fortes

Mandados são cumpridos no DF, Goiás e Minas Gerais.

A Polícia Federal e o Ministério Público do Distrito Federal deflagraram a Operação Restos da Maldade, na manhã desta terça-feira (17), para desarticular um grupo criminoso investigado por uma série de assaltos a carros-fortes. O grupo é acusado ainda de fazer lavagem de dinheiro. Os agentes cumprem nesta terça-feira (17) seis mandados de busca e apreensão no DF e em Goiás e Minas Gerais. Os dois principais alvos da apuração policial morreram no ano passado durante uma ação de combate a assaltos em Varginha (MG). Na ocasião, 26 suspeitos de integrar uma quadrilha que planejava um mega-assalto a agências bancárias no município morreram em um confronto com a Polícia Militar mineira. O grupo faria parte do movimento chamado de "novo cangaço". Segundo a Polícia Federal, os suspeitos compravam imóveis de luxo em dinheiro e faziam viagens para resorts sofisticados. Também criavam empresas de fechada para ocultar o patrimônio obtido nos assaltos violentos feitos no país. No âmbito na nova apuração, os investigadores identificaram que os suspeitos adotaram diversas práticas para dissimular a origem ilícita do dinheiro do bando. Entre as estratégias estavam a compra de imóveis de luxo em dinheiro vivo, viagens a resorts e abertura de empresas de fachada. Por Jéssica Moura
Publicidade

Fonte: R7

Publicidade

Notícias relacionadas

Publicidade